Congresso
Vocę Participaria de um Congresso Bíblico?
Sim
Năo
Ver Resultados

Partilhe esta Página



Total de visitas: 38336
O Forno do Oleiro
O Forno do Oleiro

O Forno do Oleiro

Há muitos anos visitei um amigo que tinha um grande e velho forno onde fabricava algumas peças de cerâmica para uso doméstico. Certo dia, após encher o forno com peças torneadas, ele acendeu o fogo. Era um espetáculo muito' interessante. Durante 34 horas seguidas, o forno devorava grandes quantidades de madeira de pinho bem seca. As chamas se elevaram e tomaram o fomo completamente, lambendo as peças de terra, fundindo o esmalte sobre ela e alcançando por fim um excelente brilho e a dureza necessária para seu uso. A temperatura chegou a 800 graus centígrados.

Perto desse fascinante e ardente fogo, um amante e conhecedor da Palavra de Deus pode fazer reflexões úteis. A cena pode remeter para Jeremias descendo à casa do oleiro, segundo descrito no capítulo 18 do livro deste profeta. Ou então à fornalha aquecida sete vezes na qual foram jogados os três jovens hebreus fiéis a Deus, a quem o Senhor livrou de forma maravilhosa (Daniel 3). Pode, por fim, evocar a consideração daquele "fogo inextinguível" (Marcos 9:43-45), aterrador, onde serão lançados para sempre os que rejeitaram a Cristo como Salvador e desprezaram o valor de Seu sangue derramado.

Esse fogo eterno, de fato, já está preparado para Satanás. Desejando ter consigo muitas companhias, ele convence as pessoas que a bondade de Deus as livrará do castigo. Ele utiliza uma sentença maravilhosa da Escritura, de apenas três palavras: "Deus é amor" (1 João 4:8), para fazê-las dormir sobre um travesseiro de segurança. Mas que amargo despertar terão os que se deixam seduzir por ele! A Palavra de Deus é clara e nos fala do castigo eterno; ela menciona isso justamente no mesmo contexto no qual fala da existência do próprio Deus (Mateus 25:46; Marcos 9:48; Isaías 66:24; 40:28). É certo que Deus é amor, nunca cansaremos de repetir isso. Vemos na cruz a grandeza e a medida desse amor. Poderia Deus oferecer maior prova que a de dar Seu único Filho, o objeto de Seu amor divino? Mas Sua santidade - que nós tanto desconhecemos - resplandece ao mesmo tempo na cruz, pelo fato de que, durante essas únicas horas, centro da lastimável história humana, Deus teve de abandonar Seu maravilhoso Filho.

Isso era preciso para que a criatura perdida pudesse ser resgatada e salva. A cruz foi necessária para satisfazer a santidade de Deus e dar livre curso ao Seu amor. Rejeitar o amor divino implica em conseqüências eternas para o destino do homem incrédulo. Agora estão disponíveis os tesouros de amor no coração de Deus para o pecador que se aproxima dEle por Cristo, único caminho para escapar desse mundo e alcançar a felicidade. Jesus disse: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6). Todavia, Seu coração também abriga ondas de ira contra aqueles que tomam Sua Palavra como obra de Satanás. "Magnificaste acima de tudo a tua palavra", disse o sal mista Davi (Salmo 138:2). Nenhuma de Suas palavras ­sejam de bênçãos ou de juízo ­passarão sem serem cumpridas.

Enquanto estava perto do fomo do oleiro, surgiu outra interessante observação. Essa enorme chama produzia uma forte aspiração de ar. Meu amigo me disse que, durante o anoitecer no verão, são inúmeros os insetos, mosquitos, mariposas, que atraídos por esse magnífico res­plendor, aproximam-se do fomo, mas que de repente se vêem arrastados pela corrente de ar e, em um abrir e fechar de olhos, são devorados pelas chamas.

Queridos jovens, vocês também são atraídos pelas seduções do mundo? Muitas coisas resplandecem diante de seus olhos. Os jovens são facilmente influenciáveis pelas más companhias e podem cair na armadilha que os atrairá ao mundo que crucificou o Senhor Jesus. As jovens também devem tomar muito cuidado para não se preocuparem demais com a própria aparência, pois as modas mundanas podem matar no coração delas os bons sentimentos, e ser um laço para os outros. Que lugar tem Cristo nessas coisas? Tais rapazes e moças podem se transformar naquelas pobres mariposas fascinadas, absorvidas pelas mortíferas chamas.

 

Fujam enquanto há tempo!

Jesus chama a todos vocês e lhes oferece a verdadeira felicidade, que é ter uma consciência livre do peso do pecado, desfrutar já do favor de Deus e esperar a vinda do Senhor Jesus, "que nos livra da ira vindoura" (1 Tessalo­nicenses 1:10). Afastem-se da corrente desse mundo antes de serem consumidos pelas chamas da ira de Deus.

"Quem dentre nós habitará com o fogo devorador? Quem dentre nós habitará com chamas eternas?" (Isaías 33:14).

 

A Oração