Revista Leituras Cristãs

Conteúdo cristão para edificação

Ofertando a Deus

OFERTANDO A DEUS

O conceito do “dízimo”, sua origem.

A primeira menção nas Escrituras está em Gênesis 14:20, (1) logo após Abrão haver resgatado Ló. Melquisedeque, rei de Salém, abençoou a Abrão e de tudo deu-­lhe Abrão o dizimo (em hebraico a palavra significa décima parte). Mais tarde, quando Jacó estava a caminho de Padã-Arã, prometera a Deus a décima parte de tudo que Ele lhe concedesse (Gn 28:22). (2)

A lei exigia a décima parte:
“Certamente darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que ano após ano se recolher do campo. E, perante o Senhor teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu cereal, do teu vinho e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, para que aprendas a temer ao Senhor teu Deus todos os dias” (Dt 14:22-23). Deus queria de volta 10% da renda que Ele concedia a Seu povo. Note, portanto, que por princípio o dizimo não era visto como a sobra, as migalhas, porém as primícias!

Mais tarde, Salomão escreveu:
“Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares” (Pr 3:9-10). Este mais sábio dos homens não somente diz para dar, mas enfatiza dar as primícias de nossa renda. Deus quer as primícias – não as sobras. Então bênçãos são prometidas, embora elas possam não ser agora materiais, como eram no Antigo Testamento.

Em que eram usados os dízimos?

Debaixo da lei, os dízimos eram dados aos levitas pelo serviço que prestavam no Tabernáculo (Nm 18:21)  (3).  Desde que lhes era exigido trabalhar tempo integral para o Senhor, eles eram sustentados pelas outras tribos restantes. Contudo, mesmo a eles era ordenado dizimar ao Senhor (v. 26)  (4). O rei Jo&

[js-disqus]