Revista Leituras Cristãs

Conteúdo cristão para edificação

Resenha: O Espírito Santo – Quem é e como opera

Este não é um mero livro sobre a história do cristianismo. O autor vai além do fato histórico para destilar lições morais e espirituais relevantes dos personagens, lugares e eventos. O leitor é conectado com a pessoa de Cristo e com a Palavra de Deus. O texto é enriquecido com a verdade bíblica, proporcionando bênçãos para a alma.

Andrew Miller disse no final de sua vida:

“Nada conta senão Cristo”. E a sua “História da Igreja” também nos leva a Cristo, Cabeça do Corpo – da Igreja.

Do conhecido escritor holandês H. L. Heijkoop, o livro conta com 160 páginas, nas quais podemos ler uma pequena biografia no início.

O livro é dividido em capítulos curtos, onde são apresentados diversos aspectos do Espírito Santo, tais como: sua Divindade; sua forma de agir, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento; sua forma de trabalhar hoje; suas diversas funções – como, por exemplo, Consolador; o batismo do Espírito Santo; como Ele guia os cristãos, tanto no dia a dia, quanto no chamado à obra do Senhor e nas reuniões; e conclui com o Espírito Santo no Apocalipse.

Logo no início, Heijkoop trabalha na base de toda a obra: de que o Espírito Santo é sim uma Pessoa da Divindade e não apenas um poder ou influência – verdade essa que é comprovada por meio de diversas passagens bíblicas.

Apesar de o Espírito Santo não ser claramente revelado no Antigo Testamento como uma Pessoa da Divindade, e de agir de forma diferente, também ali podemos ver Sua obra. O autor consegue trazer exemplos do Antigo Testamento e fazer conexão com o Novo Testamento, expandindo assim o tema e apontando para detalhes que muitas vezes passam despercebidos ao nossos olhos em uma leitura habitual.

Já no Novo Testamento, tudo fica mais evidente. O Espírito Santo já aparece no primeiro capítulo de Mateus, até no último de Apocalipse.

O Espírito Santo veio habitar na terra; Ele habita em cada cristão individualmente – e, por meio das Sagradas Escrituras, Heijkoop nos leva a meditar em como isso deveria ser realizado na prática na vida de cada filho de Deus -, mas também na Igreja.

Desde Gênesis, quando o Espírito de Deus pairava sobre as águas, até o Apocalipse, quando Ele se une à Esposa dizendo: Vem Senhor Jesus – essa Pessoa da Divindade esteve, está e estará presente.

Com muitas citações bíblicas, é aconselhável fazer a leitura desse livro acompanhado por uma Bíblia, para assim poder conferir as referências.